miércoles, 5 de agosto de 2015

METENDO O DEDO NO CU



Artistas e intelectuais de esquerda saem em defesa de Dirceu

Jornal do Brasil
Em um contraponto ao comando nacional do PT, que decidiu não comentar a prisão do ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, intelectuais e artistas de esquerda saíram em defesa nesta terça-feira (4) do petista. Na matéria publicada no Jornal Folha de S. Paulo nesta quarta-feira (5/8), eles criticaram a detenção de Dirceu na 17ª fase da Operação Lava-Jato.
Segundo a Folha, para o cineasta Luiz Carlos Barreto, a detenção do petista foi "redundante", uma vez que ele já cumpria prisão domiciliar pelo mensalão. Para ele, é necessário ser respeitada a história de vida e a trajetória política de dirceu.
Ex-ministro da Casa Civil José Dirceu foi preso na 17ª fase da operação Lava Jato.
Ex-ministro da Casa Civil José Dirceu foi preso na 17ª fase da operação Lava Jato.
Para o escritor Fernando Morais, o petista foi "vitimado" por uma tentativa de se atingir o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Para ele, José Dirceu é uma espécie de "degrau" em uma escalada para tentar prejudicar o antecessor da presidente Dilma Rousseff (PT).
De acordo com o jornal, na avaliação do ator José de Abreu, é uma "piada" prender alguém que já foi condenando sob a alegação de que ele continua a praticar crimes.
O escritor Luis Fernando Veríssimo, declarou que "pelo que o José Dirceu significa, mesmo que sua prisão não fosse politica, seria política". Para ele, que apoiou publicamente a reeleição de Dilma no ano passado, o PT "ainda não usou todo o seu poder de reação. Ou talvez não o tenha mais".
O ator Paulo Betti reconheceu que ficou "perplexo" com a prisão de Dirceu e avaliou que apenas no futuro será possível fazer uma avaliação do atual momento.

No hay comentarios:

Publicar un comentario